replica rolex rolex is still the best choice inside of the global watch market sector.
diamond painting made in usa.

what companies are selling legit cheap sex doll?

Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Encontro entre CNRS e CBPF fomenta novas interações e parcerias em colaboração internacional

Publicado: Sexta, 10 de Março de 2023, 18h58 | Última atualização em Sexta, 10 de Março de 2023, 19h02 | Acessos: 38

O Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF) e o Centro Nacional de Pesquisa Científica (CNRS), da França, realizaram na última quarta-feira, 08/03, o Workshop CNRS-Rio com objetivo de trocar experiências, compartilhar feedbacks e lançar novas oportunidades nessa colaboração científica internacional entre Brasil e França.

 

A programação do dia começou com uma visita ao Mural Grafite da Ciência (projeto que contou com a o apoio do CNRS) na área externa do Instituto, além das instalações e laboratórios do CBPF conduzida pelo diretor da instituição, Márcio Portes de Albuquerque e por pesquisadores da casa.  Estavam presentes o cônsul-geral da França no Brasil, Yves Teyssier d'Orfeuil e uma delegação do CNRS liderada pelo diretor-presidente Antoine Petit, formada por Alain Schuhl, diretor-geral adjunto para a Ciência do CNRS; Christelle Roy, diretora de Pesquisa Europa e Cooperação Internacional; Jean Thèves, diretor adjunto de Relações Internacionais; Marie-France Delaw-Cesbron diretora de pesquisa do CNRS; Samane Mussachio, diretor de Comunicações Internacionais, entre outros.

 

Pesquisador André Linhares apresentando o Laboratório de Nanotecnologia do CBPF

a Antoine Petit e delegação do CNRS. Créditos: NCS/CBPF

 

 

Em seguida aconteceu o Workshop que foi aberto ao público e transmitido pelo canal do CBPF no YouTube. Na primeira parte do Workshop houveram as apresentações do Diretor do CBPF, M. P. de Albuquerque, do Presidente do CNRS, A. Petit e do Presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro – FAPERJ, Dr. J. Lima Silva, que trataram das experiências das suas instituições no tocante às cooperações internacionais.

 

Na segunda parte do Workshop houve uma mesa de debate dirigida pelo diretor do Escritório do CNRS na América do Sul - CNRS-Rio, Liviu Nicu, e que foi composta pela pesquisadora do laboratório francês UMR7361 do Institut de Science des Matériaux de Mulhouse (IS2M/ Mulhouse), Karine Anselme; pela diretora de Pesquisa Europa e Cooperação Internacional, Christelle Roy; pelo pesquisador do Laboratório de Biomateriais do CBPF, Alexandre Rossi; e pelo pesquisador do Laboratório de Biomineralização do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro (ICB/UFRJ), Marcos Farina.

Mesa de debate, da esq. para direita: Marcos Farina, Karine Anselme, Christelle Roy,

Alexandre Rossi e Liviu Nicu. Créditos: NCS/CBPF

 

Os participantes da mesa discutiram o sucesso da cooperação nos últimos anos e vislumbram a expectativa positiva de continuidade e ampliação das pesquisas desenvolvidas. Na oportunidade lançaram o “The 3B3Lab: Biointerface, Biomineral and Biomaterial”, um projeto que tem a participação dos laboratórios citados acima, além do laboratório UMR 7315 do Institut de Recherche sur les Céramiques (IRCER/ Limoges), coordenado pelo Dr. Erick Champion e laboratórios do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) e da Universidade Federal Fluminense (UFF).

 

Alexandre Rossi avaliou o evento:  “O Workshop CNRS /CBPF reforçou os laços de cooperação entre o CNRS e a comunidade acadêmica do Rio de Janeiro e a FAPERJ. Tivemos a oportunidade de um contato direto e produtivo com o presidente do CNRS e seus diretores para troca de ideias sobre a continuidade de projetos de cooperação científica e tecnológica. ”

 

Por outro lado, Liviu Nicu destacou a importância do encontro para o CNRS: “Estamos muito felizes deste evento aqui no CBPF, um centro lendário da ciência brasileira. Fomos muito bem recebidos com muita esperança para cooperação internacional. Agora eu sei o que tenho que fazer para os próximos meses e anos aqui no Rio, em que estou baseado para trabalhar e fortalecer justamente essa vontade de Cooperação e materializar os desejos que eu senti durante todo esse evento. ”

 

Por fim, Albuquerque também deixou suas impressões "Esse foi um evento importante para reforçar as parcerias entre o Brasil e a França, e pelo fortalecimento das parcerias entre os grupos de Pesquisa de Biofísica e Biomateriais do CBPF, da UFRJ e do Instituto de Ciências dos Materiais de Mulhouse. A delegação do CNRS pôde também visitar o CBPF"

 

 

Mais Informações:

O CNRS é o maior órgão público de pesquisa científica da França e um dos mais importantes do mundo, com orçamento de € 4 bilhões ao ano. Suas atividades cobrem praticamente todas as áreas do conhecimento, em mais de mil unidades de pesquisa e serviços certificados, sendo a maior parte produzida com instituições parceiras.

Link da transmissão do evento: https://www.youtube.com/watch?v=OwR3rzeVsD0

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página